Discografia

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Especial: O Grito de Independência de Rosanah Fienngo


Porque para toda história há um começo, nesta data cívica aproveito para fazer uma viagem na máquina do tempo. Mais precisamente ao ano de 1978, decisivo na carreira de Rosanah Fienngo que então resolve deixar a cidade natal de São Paulo (é paulistana do Brás) para montar base no Rio de Janeiro.


Afinal, conforme a intérprete já narrou em diversas ocasiões, desde os 13 anos de idade que havia conquistado independência financeira ao bancar seu próprio estudo com o dinheiro ganho nos bailes em que cantava, aos finais de semana, no eixo Rio-São Paulo (já tocava piano e violão). Sempre tendo a companhia/parceria do pai Aldo Fiengo (também cantor e instrumentista), Rosanah integrou os conjuntos Casanova´s e Cry Babies ao lado de músicos como Luiz Carlos Batera, um dos fundadores da mítica Banda Black Rio.

Ela também gosta de contar que nesta fase em que "pegou" no microfone e começava a ganhar intimidade com o palco foi diretamente influenciada por intérpretes como Gladys Knight, Elis Regina e Janis Joplin. Embora não haja bibliografia a respeito, esse blogueiro gosta de imaginar que nestes bailes da vida Rosanah tenha se encontrado com o Grupo Manifesto, formado por Gutemberg Guarabyra (da dupla Sá & Gurarabyra), Fernando Leporace, Guto Graça Melo, Gracinha Leporace e Mariozinho Rocha.

Deu no youtube 1 - Gladys Knight & The Pips em "Neither One Of Us" (1973). Reza a lenda que Rosanah Fienngo interpretou esse clássico de Gladys Knight - influência declarada em sua formação vocal - no "Perdidos Na Noite", programa cult que Fausto Silva apresentou na Band no início dos anos 80:



Mariozinho Rocha - Ironicamente batizado com nome de galã global, Mario Gomes da Rocha Filho foi produtor musical da EMI Odeon durante toda a década de 70, sendo o responsável pelo lançamento de artistas como Milton Nascimento, Egberto Gismonti, Paulinho da Viola, Gonzaguinha, Nana Caymmi, Djavan, Beto Guedes e... Rosanah Fienngo, entre tantos outros.


Segundo o Dicionário Cravo Albim da Música Popular Brasileira, o também compositor e arranjador vocal Mariozinho Rocha (foto) foi, em 1985, convidado por Daniel Filho para realizar algumas produções musicais para a TV Globo, quando então tornou-se responsável pelas trilhas sonoras das novelas "Roque Santeiro", "Selva de Pedra" e "Roda de Fogo" - folhetim para o qual aliás selecionou o primeiro hit de Rosanah, "Nem Um Toque".


A partir de 1989, apoiado por Daniel Filho e José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, assumiu a direção musical da Rede Globo, onde desde emtão vem realizando seleção e pesquisa de músicas para os mais variados setores da programação da emissora, tendo sido responsável por mais de uma centena de trilhas sonoras entre minisséries, séries e novelas.

Por essas voltas que o mundo dá, eis que neste ano de 2009 Mariozinho Rocha mais uma vez encontra o talento musical de Rosanah Fienngo, agora por meio de "Lovin´ You", canção escolhida pelo diretor Jorge Fernando para ser o tema do casal protagonista de "Caras & Bocas".


Muito Independente - De volta ao ano de 1978, na EMI Odeon Mariozinho lançou o primeiro compacto simples da carreira de Rosanah Fienngo, que em seu lado A trouxe o tema romântico "Fique Um Pouco Mais" - parceria da intérprete com Paulo Coelho -, e no lado B a dançante "Muito Independente", de Paulo Sérgio Valle, Renato Corrêa e do próprio Mariozinho Rocha (os três eram sócios na produtora Zurana, que chegou a criar jingles publicitários com o auxílio luxuoso de Ivan Lins). "Fique Um Pouco Mais" foi selecionada para a trilha sonora da novela "Pecado Rasgado", estreia de Silvio de Abreu na Rede Globo. E contam que Rosanah teria feito participação especial na trama, interpretando ela mesma em performance com o grupo Casanova´s.


deu no youtube 2 - "Fique Um Pouco Mais" - Ao melhor estilo da musa Gladys Knight, Rosanah Fienngo interpreta balada composta em parceria com o amigo (e "mago") Paulo Coelho e emplaca o primeiro de seus muitos temas de novela:



Já "Muito Independente" ganhou clipe especialmente produzido para o programa "Fantástico", marcando o início de uma série que inclui lançamentos de hits como "Tudo é Vida", "Amor Dividido", "Custe o que Custar", "Música e Lágrima" e "O Amor e o Poder".

deu no youtube 3 - o marco inicial da carreira artística de Rosanah Fiengo. Naquela noite de 30 de julho de 1978 o grande público conhecia a incrível potência vocal da intérprete, aqui em sua melhor porção diva Disco:



O país vivia pleno auge da onda disco music, com delícias pop eternizadas por nomes como As Frenéticas ("Dancin´Days"), Ney Matogrosso ("Não Existe Pecado ao Sul do Equador"), Lady Zu ("A Noite Vai Chegar"/"Hora da União" com Totó), Sidney Magal ("Sandra Rosa Madalena"), Harmony Cats e The Fevers.

Todos, incluindo Rosanah Fienngo, participaram da parte dedicada ao gênero no especial dirigido no mesmo ano por Augusto César Vanucci e exibido pela Rede Globo no dia 16 de dezembro. Era o lançamento do Ano Internacional da Criança pelo Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e início da parceria da emissora com o órgão que permanece até hoje, por meio do programa "Criança Esperança".

Nesta fase EMI Odeon, Rosanah gravaria ainda participações em discos clássicos de Tim Maia ("Velho Camarada") e The Fevers ("The Fevers Disco Club"). Por essas e outras, definitivamente 1978 marca a conquista da independência artística de Rosanah Fienngo. A partir daí, estava aberto o caminho que a levaria à consagração popular na década seguinte. Mas essa é uma outra história...

deu no youtube 4 - Rosanah Fienngo conversa com Miguel Falabella, no "Video Show" exibido em agosto de 1988, sobre "Muito Independente", influências musicais, participações em festivais e a consagração artística:

 


Ouça: "Pra Mim Valeu", outra composição do trio Paulo Sérgio Valle, Renato Corrêa e Mariozinho Rocha que Rosanah regravaria anos depois para o álbum lançado em 2003 pela Movieplay. O arranjo setentista continua irresistível:

Fonte:
http://www.dicionariompb.com.br/
http://memoriaglobo.globo.com/
Postar um comentário